6 Horas Já!

O movimento pela jornada diária de 6 horas tomou corpo e provocou enorme pressão sobre o Congresso Nacional, onde tramitava o projeto de lei 4.111-4, de autoria do deputado federal Léo Simões, que restabelecia esse direito para os empregados da Caixa Econômica Federal. A categoria percebeu, no entanto, que era fundamental pressionar não apenas os parlamentares.